Para comprar vinhos com garantia de qualidade, observe o seguinte:

*1º passo:Vá a lojas especializadas ou supermercados que tenham alta rotatividade do produto, pois o vinho envelhece. Alguns são melhores quanto maior a idade, mas outros, não. A maioria tem vida de cinco anos.
*2º passo:Prefira vinhos que indique a safra para saber sua idade.
*3º passo:Se o produto estiver na caixa fechada, melhor será sua conservação.
*4º passo:Observe se, na
loja, as garrafas de vinho estão permanentemente em pé e recebendo muito calor, luz e ruído. A maneira correta de acondicioná-las é deitá-las com o gargalo ligeiramente inclinado. Se ficarem completamente deitadas, o líquido faz pressão sobre a rolha, podendo provocar o que chamam de bouchon, um sabor de rolha. As garrafas também não devem ficar em pé, pois a rolha. As garrafas também não devem ficar em pé, pois a rolha vai ficando seca, o que permite a entrada de oxigênio e, com o passar do tempo, vira vinagre.
*5º passo:Antes de comprar vários vinhos desconhecidos de uma vez, compre apenas uma garrafa do produto para provar e saber se o gosto lhe agrada.


Os vinhos também devem ser escolhidos de acordo com o cardápio.
O toque predominante na culinária a ser servida determina o tipo de vinho que acompanhará a refeição. Por exemplo:


*Culinária simples = vinho simples
*Refeição simples = vinho único
*Pratos leves = vinho leve
*Preparações gordurosas = vinho fresco
*Pratos encorpados = vinho forte
*Prato regional = vinho regional
*Grandes ocasiões = grandes vinhos


O prato e o vinho não devem fazer concorrência entre si. Por exemplo, se for servido um prato bem perfumado, é melhor escolher um vinho cujo bouquet não seja tão acentuado.


Resumindo:
•Açúcar atenua a acidez
•A acidez atenua a gordura
•A suculência atenua o tanino

Postagens mais visitadas deste blog

Sorvete Eskimo